A Escola de 2020

O fim da segunda década do século XXI fca marcado pela situação epidemiológica do novo Coronavírus, que revelou abruptamente as fragilidades de todos os sistemas que caracterizam a sociedade, nomeadamente o do sistema educativo, demonstrando como o ser humano é aquele “bicho da terra tão pequeno”, imensamente vulnerável.

A precipitação dos acontecimentos veio colocar novos desafios que, para serem superados, necessitam de encontrar modos de reinventar o modelo escolar com o auxílio de diversos apoios e ferramentas.

Embora para muitos o recurso ao digital seja gerador de desigualdades, há que investir em soluções para ultrapassar essas situações, tendo em conta que hoje todos transportam, diariamente, um objeto móvel (telemóvel) cheio de informação (contém as enciclopédias do mundo) e que facilita uma comunicação multidirecional e, por conseguinte, pode ser uma ferramenta fundamental na educação escolar.

Com efeito, tal como as Escolas, o Centro de Formação deve equacionar a possibilidade de vários cenários de funcionamento da formação dos diferentes agentes educativos no presente.

Assim, abrangidos pela Carta Circular CCPFC 1/2020 (Despacho nº 2836-A/2020), em parte do ano letivo, as ações de formação podem decorrer em ambientes diversificados – regime presencial e e-learning, de acordo com as circunstâncias que ocorram ao longo do ano e que serão determinantes na modalidade de realização.

Neste sentido, o Nova Ágora CFAE continuará a sua missão contribuindo para a  construção do paradigma educacional em curso, através da formação contínua, fomentando a melhoria da qualidade do ensino, em articulação com os objetivos de política educativa local e nacional.

I. Neste ano letivo (2020/2021), daremos continuidade ao Plano de Formação do biénio 2019/2021, que pretende:

  • dar resposta às necessidades de formação identificadas e manifestadas pelas Unidades Orgânicas (UO) associadas, pelos respetivos educadores e professores e pelos profissionais não docentes das escolas;
  • articular com necessidades detetadas nos contextos educativos das diversas UO, com os respetivos projetos educativos e planos de formação;
  • realizar ações de formação contínua que respondam às necessidades do sistema, promovendo o sucesso educativo, designadamente no âmbito da Autonomia e Flexibilidade Curricular, da Educação Inclusiva, da Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania.

Para o efeito, dispomos de financiamento do Programa Operacional Capital Humano (Tipologia 4.2 - Formação de docentes e outros agentes de educação).

Para além destas iniciativas, outras ações devem ocorrer, visando responder a fragilidades e a necessidades de formação que as escolas e os profissionais de educação vêm/venham a identificar. Para tal, continuaremos a mobilizar a experiência e o acervo diversificado de recursos disponíveis para a formação contínua: i. nas escolas e agrupamentos associados, através dos formadores internos qualificados, fomentando o trabalho colaborativo interpares e criando redes de partilha entre as várias UO; ii. no centro de formação, através de parcerias com entidades externas (p.ex.: autarquias, instituições de ensino superior, Ministério da Educação).

II. O Plano de Formação, quanto à tipologia de formação, inclui modalidades acreditadas pelo Conselho Científico-Pedagógico da Formação Contínua (de 12 h ou mais), ações de curta duração (entre 3 e 6 h) reconhecidas pela Comissão Pedagógica do CFAE, ao abrigo do Despacho n.º 5741/2015, de 29 de maio, e outras iniciativas de formação não formal, todas estas dirigidas a educadores e professores; e ainda, relativamente aos profissionais não docentes das escolas, ações certificadas pela Direção-Geral de Administração Escolar (de 6 a 35 horas) ou outras iniciativas não formais aprovadas pela Comissão Pedagógica (cf. também as linhas prioritárias de atuação/objetivos a atingir no Plano de Formação do NOVA ÁGORA-CFAE que pode consultar neste link:

 http://novo.cfagora.pt/images/Publicacoes/outros_recursos/Nova_Agora-CFAE_PLANO_DE_FORMA%C3%87%C3%83O_2019-2021_final.pdf)

III. Por fim, deixamos algumas INDICAÇÕES ÚTEIS relativamente à participação nas ações do NOVA ÁGORA – CFAE.

Segundo parecer da sua Comissão Pedagógica, o NOVA ÁGORA – CFAE não realiza atualmente ações de formação que necessitem de pagamento de inscrição pelos formandos.

Quanto aos processos de divulgação e inscrição nas ações, é importante ter em atenção que estas são divulgadas e as inscrições abertas, caso a caso. Deste modo, aconselha-se a visita frequente à página eletrónica do CFAE (em http://www.cfagora.pt), onde poderão ser consultados as datas de realização, as indicações quanto aos destinatários, bem como o prazo para inscrição e outras informações constantes do descritivo de cada Ação de Formação, organizada do seguinte modo:

- “Ações previstas” – informações sobre ações a realizar a médio prazo, bem como o prazo de inscrição;

- “Inscrições abertas” – ações a realizar a curto prazo, com o período de inscrições a decorrer: apresenta o link para a ficha de inscrição na respetiva ação e, ainda, pode ser consultada a lista de inscritos;

- “Ações a decorrer” – ações já iniciadas, em período de realização;

- “Ações concluídas” – ações terminadas, incluindo o processo de avaliação.

Sugere-se ainda a leitura das FAQ, no Índice da página eletrónica do Centro de Formação, onde pode também conhecer o Regulamento Interno e o Plano de Formação do Nova Ágora – CFAE para o biénio 2019/2021.

Aproveitamos para apresentar saudações cordiais e votos de um bom ano letivo com saúde.

Nova Ágora –CFAE, 1 de setembro de 2020

A Diretora do Nova Ágora - CFAE,

Graça Trindade